Notícias - Ciência e Cidadania – Uberlândia

Água é tema do VIII FNAC 

Por Natália Faria

 

FNAC-19A oitava edição do Fórum Nacional de Ação Cidadã (FNAC) foi realizada na manhã desta quarta-feira (20), na unidade de Uberlândia do Colégio Nacional. O evento reuniu trabalhos desenvolvidos por alunos dos 1º e 2º anos do Ensino Médio no programa de projetos Ciência e Cidadania, em uma exposição aberta ao público, que tratou da questão “Água, fonte de vida: cooperação pela água”, tema eleito para o Ano Internacional da Unesco – 2013.

Os trabalhos foram realizados com o objetivo de identificar problemas relacionados à água e de apontar soluções criativas e viáveis para a gestão colaborativa e utilização sustentável dos recursos hídricos no planeta. Um aspecto interessante do FNAC é que todos os projetos relacionam-se entre si, de forma a compor um grande cenário para o público, a partir de diferentes recortes e perspectivas sobre o mesmo tema.

Passeando pelo evento, o visitante pôde conhecer, por exemplo, a atual realidade do Rio Uberabinha, que nasce limpo em Uberaba e, ao passar por Uberlândia, é poluído com lixo e esgotos clandestinos atingindo a região de Capim Branco. Esse mesmo projeto dialogava com o trabalho de outro grupo, sobre a necessidade de uma nova ETA (Estação de Tratamento de Agua – DEMAE) para a agua proveniente dessa mesma região de Capim Branco.

Os alunos trouxeram, ainda, a questão dos projetos governamentais implantados para amenizar os efeitos da seca em populações que habitam a região nordestina do Polígono da Seca, considerando, inclusive, as relações políticas e empresariais envolvidas nesse quadro. O Nordeste também foi tema de projetos sobre a dessalinização da água local e sobre as implicações do projeto de transposição do Rio São Francisco na região.

Os conflitos pela agua na Africa e no Oriente Médio não ficaram de lado. Grupos fizeram exposições esclarecendo as disputas que ocorrem na atualidade entre países, etnias e religiões em função do acesso e do domínio da água. Ainda, sobre a questão do domínio, trabalhos sobre a privatização da água explicaram ao público de que forma a escassez aumenta o valor da água e impulsiona o mercado de gestão de recursos hídricos, bem como as consequências dessa situação.

O destaque do evento ficou por conta dos alunos que apresentaram o projeto “Aqcua”. Partindo de uma abordagem cultural do tema, o grupo pesquisou as representações simbólicas da água ao longo da história da humanidade. Resgatando crenças e valores de povos da Antiguidade, os alunos se caracterizaram como egípcios, gregos e romanos e fizeram encenações a fim de explicar o que a água significava para aquelas civilizações. O grupo concluiu que enquanto a água e encarada como mercadoria pela sociedade contemporânea, as sociedades antigas valorizavam o recuso como um bem sagrado, pelo qual tinham responsabilidade de zelar.

Uma infinidade de outros temas relevantes enriqueceu o evento, como a questão das enchentes na Avenida Rondon Pacheco em Uberlândia, a construção de casas ecológicas para redução de consumo de energia elétrica, o mau uso de sistemas de irrigação na agricultura brasileira e a poluição de aterros sanitários sobre o Aquífero Guarani.

O FNAC 2013 envolveu alunos e professores em um trabalho intenso durante todo um ano letivo. O evento provou que o Ciência e Cidadania é um importante e produtivo espaço de ensino-aprendizagem, sobretudo, por contribuir para a formação sujeitos críticos, que estendem seu tempo e conhecimentos a comunidade.

Saiba mais sobre o projeto Ciência e Cidadania aqui!