Blog do Naça - Uberlândia – Gastronomia no Cruzeiro

Texto de Nelson Piza – 2º Eta

Todo mundo gosta de comer e a comida do navio era muito, muuuito boa. Lá, havia 4 restaurantes, sendo um onde nos encontrávamos toda noite para jantar, um japonês , um self service e, é claro,  não podia faltar um churrascaria . De todas essas opções de restaurantes, só comemos em duas delas, pois os outros infelizmente eram pagos.

IMG-20140422-WA0000

(Foto: Nelson Piza)

Ao chegar em Búzios após um dia inteiro navegando, tínhamos de acordar às 7 horas da manhã para dar tempo de tomarmos um bom café, ao estilo americano. Preciso dizer mais alguma coisa ? Depois deste dia, entendo por que existe um grande número de americanos acima do peso. O café era rico, incluindo ovos, bacon, achocolatados, variedades de pães, batata frita, geleias, frutas… Nós nos perdemos com tanta variedade de alimentos oferecidos pelo navio.  Já em Búzios, tivemos um momento livre para que pudéssemos almoçar e comprar algumas coisinhas. Não é que em plena praia encontramos um Subway e um McDonalds? Não pude acreditar, mais foi uma boa opção para um rápida pausa.

IMG-20140422-WA0001

Prato principal. (Foto: Nelson Piza)

 Às  4h30 já estávamos de volta no navio, lembrando que jantávamos todos os dias às 7h30, para não termos problemas de atrasos, pois o navio e rigoroso com algumas regrinhas…. O menu era variado, tínhamos de escolher uma entrada, um  prato principal e uma sobremesa, mas sempre tem gente que não gosta de pedir apenas um de cada. Teve gente que chegou a pedir cinco entradas, dois pratos principais e algumas sobremesas (!) Ainda bem que o navio não tinha regras em relção à quantidade de comida…

Chegando em Ilha Bela na manhã seguinte, fomos até uma praia onde passamos a tarde. Nessa praia tinha alguns pequenos quiosques, onde o pessoal se deliciou com pasteis, batatinhas fritas, entre outros aperitivos. Logo em seguida, quando fomos conhecer a cidade (belo lugar), um grupo de amigos resolveu comer em um restaurante onde  um bife chegava a custar, em média, R$ 70,00. Quem achasse o preço um pouco caro, poderia atravessar a rua e encontrar uma pequena pastelaria, que oferecia um pastel a R$ 3,50 , com um diferencial: não era um pastel comum; este pastel era do tamanho de um caderno! E que delícia! Minha boca se enche de água só de pensar naquele pastel.

IMG-20140422-WA0004

Prato principal. (Foto: Nelson Piza)

Tem umas histórias engraçadas sobre a comida… Alguns trabalhadores do navio não são brasileiros. Certo dia, um de nossos amigos foi pedir um cookie a um garçon indiano, mas o garçon não entendeu bem o que ele queria. Segundo nosso amigo, ele deveria ter pedido o cookie em inglês, mas acabou pedindo em português (biscoito). Penso que o garçom continua pensando até hoje o que seria um biscoito…

Pois bem, na manhã seguinte era o último dia de nossa bela viagem de navio e nós iríamos desembarcar logo pela manhã, mas ainda dava tempo de tomar mais um bom e reforçado café da manhã antes de partirmos.

Agora, de volta a Uberlândia, tenho que começar a me exercitar, porque esta viagem me deixou leve de espírito, mas de corpo…. eu comi tanto que devo ter engordado uns 5 quilos!

O Cruzeiro

No ano passado, o Naça fez um convite desafiador para as turmas do 1º ano do Ensino Médio: a primeira turma a se matricular integralmente para o ano seguinte, ganharia um cruzeiro pelos litorais de Santos, Búzios e Ilha Bela. A turma contemplada com a viagem foi o 2º Eta. Quem nos conta as aventuras dessa jornada são os próprios alunos, nessa série de postagens aqui no site, na categoria “Blog do Naça”. 

Veja a galeria de fotos da viagem ;)