Blog do Naça - Medicina e Responsabilidade Social

11047117_552180231552447_817623692_nPor Júlia Resende Santana Vieira

Apesar de ser uma das profissões mais procuradas e desejadas atualmente no Brasil, muitas dúvidas pairavam quanto ao que se dizia da real situação de um médico e da medicina. Para muitos a medicina se resume em status social, em bom rendimento salarial e na facilidade da busca de empregos. Para outros, a profissão se resume na felicidade de ver o outro bem, na vontade de ajudar, e na sensação de estar mudando vidas. Esses e diversos outros questionamentos foram respondidos e muitas outras coisas encorajadas pelo Dr. Rodrigo Penha Almeidana abertura do Projeto Profissões do Colégio Nacional.

A palestra seguiu uma gradação engenhosa, começando pelo vestibular e terminando na vida construída por cada médico, o que facilitou a compreensão de todo o público.  Inicialmente o assunto discutido resumiu-se aos sistemas seletivos e a organização de estudos, mas logo o médico rompeu muitos rótulos, entre os quais a crença muito comum de que ser selecionado para o curso é impossível. Além disso, apresentou suas sugestões de aprendizado aliado a fatos científicos, defendendo o estudo programado e a capacidade de memorização limitada, insistindo: “Nada resiste ao estudo programado!”.

Além disso, explicou o funcionamento da faculdade, sua grade curricular e apresentou a vida do médico residente, incluindo seus benefícios e dificuldades. Falou sobre ONG’s e expôs algumas experiências pessoais e profissionais, como por exemplo, um trabalho realizado em Moçambique e um casamento que aconteceu na UTI.

O Cardiologista, especialista em hemodinâmica, esclareceu muitas dúvidas sobre a vida do médico. Defendeu que é um erro acreditar que trabalhar muito apenas trará benefícios e que o médico que se doa inteiramente para sua vida profissional, raramente é uma pessoa satisfeita com sua situação. Deixando claro que equilíbrio é algo essencial na vida do médico, o qual precisa saber conciliar sua carreira, família, crenças e outras atividades.

Enfim, a palestra além de apresentar todo o percurso da formação de um profissional, conseguiu também mostrar as duas faces da Medicina, uma deslumbrante e gratificante e outra cansativa e desgastante. A responsabilidade social em uma ocupação tão decisiva é realmente grande, mas pode ser também incrivelmente recompensadora. Portanto, a medicina de acordo com Dr. Rodrigo Penha, pode ser caracterizada em três palavras: dedicação, responsabilidade e altruísmo.

 

 Algumas impressões de alunos do Ensino Médio

 

“A palestra de Medicina que ocorreu na Mostra de Profissões do ano passado foi muito formal, o que acabou privando essa visão da vida de um médico, como nos mostrou o Dr. Rodrigo. Achei essa nova perspectiva muito interessante!”

                                                             Letícia Spirandelli – 2º Delta

“Já pensava em fazer Medicina, mas tinha muitas dúvidas sobre a vida do médico. Pude esclarecê-las nessa palestra, o que me faz ter mais certeza do caminho que desejo seguir. Isso é o certo para mim!”

                                                             Cíntia Nogueira – 2º Delta

“Achei que a palestra foi muito informativa. Conseguimos ter uma boa noção de como é a profissão e sobre as desilusões da carreira. Às vezes escolhemos a profissão que almejávamos, mas com uma visão errada sobre ela. O Dr. Rodrigo conseguiu passar uma visão muito abrangente, incluindo partes ruins e boas”.

                                                             Maria Cecília Inácio – 2º Delta

“Mesmo não querendo cursar Medicina, achei empolgante, pois comecei a considerar minhas possibilidades. Achei interessante o que ele disse sobre os estudos e sobre se esforçar para atingir suas metas. O mais importante não é convencer a pessoa a cursar Medicina, é empolga-la a fazer o que quer: isso o Dr. Rodrigo conseguiu!”.

                                                             João Pedro Queiroz – 2º Épsilon

“Essa foi a melhor palestra de Medicina em que já fui! Foi no meu ponto de vista, melhor que a Mostra de Profissões do último ano, pois o Dr. Rodrigo conseguiu deixar toda sua apresentação mais dinâmica.”

                                                             Erick Teixeira – 3º Rô

“Achei a palestra muito interessante, especialmente porque pude conhecer um pouco mais sobre os projetos humanitários e as relações médicas do mundo inteiro, bem como pesquisas, congressos e diferentes projetos internacionais, pude ver como esses eventos contribuem para a melhora da saúde como um todo. De gorjeta, ainda pudemos conhecer as funções do médico e receber algumas dicas de como ser um bom profissional. Creio que foi uma das primeiras vezes que um médico realmente tratou das partes – digamos -“mais íntimas” da carreira de Medicina e o Dr. Rodrigo foi sincero no que se refere a rotina e a conciliação de outras atividades, tempo, salário e sucesso.”

                                                             Ian Teixeira – 1º Eta

 

Confira a galeria de imagens:

10728733_552180574885746_575335984_n