Notícias - Emoção e muita alegria no Congresso “Tem Jeito Sim”

O 1º Congresso de Educação do Colégio Nacional “Tem Jeito Sim” contou com a participação massiva de pais, responsáveis e estudantes. O período da tarde foi voltado para a Educação Infantil e o Ensino Fundamental I. Durante um dia, a escola mudou de endereço com as atividades sendo realizadas no Castelli Hall. Os professores conduziram dinâmicas e promoveram oficinas com os estudantes, encerrando a tarde com um show infantil do cantor local Luiz Salgado. 

Já no Castelli Master, o evento contou com apresentações culturais e palestrantes de renome. Márcio Cohen e Fábio Oliveira, representantes do Grupo Eleva – parceiro do Colégio Nacional – ministraram um diálogo sobre as expectativas em relação à escola no século XXI, voltando o olhar para as principais ações realizadas, neste sentido, ao redor do mundo. Em seguida foi a vez de Caio Lo Bianco, consultor do Laboratório Inteligência de Vida (conhecido anteriormente como Habilidades de Vida), projeto voltado para a formação das competências socioemocionais. Letícia Chaves, coordenadora da Redsolare Brasil, encerrou a tarde falando sobre a educação segundo os princípios de Reggio Emília, na Itália, um movimento educacional que busca escutar os anseios da criança e entender as suas várias linguagens.

A partir das 18h30, com a saída do público do Infantil e Fund. 1, a equipe do colégio recepcionou pais e estudantes do Fund. 2 e Médio. Haviam mais de 1000 pessoas atentas ao conteúdo do congresso. O evento se iniciou com a palestra da ex-ginasta Lais Souza, que falou sobre superação, motivação, como se posicionar diante das adversidades e sobre o significado de modificar e reconstruir seu projeto de vida. 

Os palestrantes Marcio Cohen e Fábio Oliveira voltaram a debater sobre a escola do século XXI, focando no desenvolvimento das fases pré-adolescente e adolescente. Caio Lo Bianco trouxe novamente o olhar atento do público para o LIV, ressaltando que a formação socioemocional entrou na base comum das escolas, o que obriga que, até 2019, todas as instituíções de ensino a tenham em sua grade curricular. “Saímos na frente, já aplicamos o LIV há dois anos e vamos ampliar para que esteja presente da Educação Infantil ao Ensino Médio”, disse Thomé Caires, coordenador pedagógico e sócio-fundador do Colégio Nacional.

O encerramento da noite ficou para o rapper e youtuber Fábio Brazza, com um show na linguagem da juventude que trouxe muita alegria ao público presente. O cantor representou a essência do ritmo musical, trazendo consigo a fala de protesto, de resistência, daquilo que se pretende para construir uma sociedade mais justa e um mundo melhor. “Foi um congresso vitorioso, demos um passo imenso para trabalhar as linguagens da escola contemporânea. Estamos muito satisfeitos, o público ficou impressionado e esta ação abriu o caminho para estreitar esse diálogo importante com a comunidade do Colégio Nacional sobre as perspectivas da educação e o nosso posicionamento frente a elas”, finalizou Thomé.

Confira fotos do 1º Congresso de Educação do Colégio Nacional: