Notícias - Atores da peça “Boca de Ouro”, de Nelson Rodrigues, participam de bate papo com os estudantes.

Claudio Fontana e Lavínia Pannunzio, atores da peça “Boca de Ouro”, que está em cartaz nos dias 09 e 10 de junho no Teatro Municipal de Uberlândia, estiveram presentes, hoje (08/06) pela manhã, no Colégio Nacional. O bate-papo, mediado pelos professores César Mota (Literatura) e Paulo Faria (Artes), começou com uma apresentação dos artistas e a elucidação do processo criativo da peça teatral. Segundo eles, todo espetáculo começa com uma união de artistas que acreditam na mensagem a ser passada, por este motivo, reiteraram a importância da Cultura para o Brasil, mesmo em tempos difíceis. 

O professor César Mota aproveitou o momento para destrinchar o histórico de Nelson Rodrigues, de suas peças mais surreais à escrita de texto consideradas mais comuns, além de tratar sobre o contexto de publicação da obra, levantando os principais pontos da narrativa. Realçou-se a importância do dramaturgo para a história do teatro brasileiro, uma vez que suas peças comungam o belo e o grotesco, a ironia e a tragédia.

Malvino Salvador interpreta o personagem principal na peça de Nelson Rodrigues.

“Boca de Ouro” conta a história de um bicheiro que nasceu em um banheiro de gafieira, tendo como primeiro berço uma pia, na qual foi abandonado pela mãe em um surreal batismo realizado por uma torneira aberta. Já adulto, torna-se respeitado e temido pela comunidade que o cerca e se envolve com  mulheres casadas, fantasiando sua morte em um caixão de ouro forjado com as alianças das adúlteras. Assim como Brás Cubas, de Machado de Assis, o espetáculo começa com a morte de Boca de Ouro e a busca de um repórter por testemunhos que revelem quem era o bicheiro. Nelson Rodrigues inovou na linguagem teatral ao contar a mesma história segundo três relatos distintos da personagem D. Guigui, interpretada na peça por Pannunzio, que ao longo da peça, pinta o passado do protagonista com cores mais fortes ou tons mais pasteis.

Temas como a desigualdade social, a soberba, as fraquezas humanas e a impossível imparcialidade da imprensa frente aos fatos, uma vez que para transformar um acontecimento em notícia o repórter precisa tomar um lado da história como ponto de partida, ficam bem claros no decorrer do espetáculo e revelam a importância que o texto, escrito em 1959, ainda guarda nos tempos pós-modernos. Os estudantes puderam adentrar ao debate com questionamentos acerca da peça em si ou das temáticas tratadas pela mesma, enriquecendo, ainda mais, o encontro.

“Boca de Ouro” está em cartaz neste fim de semana no Teatro Municipal de Uberlândia, no sábado (09/06), às 20h30, e domingo (10/06), às 19h. Os ingressos estão à venda na bilheteria do teatro, na loja Provanza, do Center Shopping; Brasal Incorporações, no Jardim Karaíba; Bouclè Salon, no Morada da Colina; ou, ainda, por meio do site www.megabilheteria.com.

Confira imagens: