Notícias - Bilhete dourado: vamos trocar um livro?

Literatura é a maior manifestação da palavra. É a arte de dizer muito com pouco, ou pouco com nada. Por isso, preocupa saber que segundo a última pesquisa “Retratos da Literatura no Brasil”, publicada em 2016, cerca de 44% das pessoas se considera um não-leitor, sendo que 30% afirma nunca ter comprado um livro. Há muita gente que não possui afinidade ou contato com um livro e, na tentativa de mudar este panorama no Colégio Nacional, as colaboradoras da Midiateca da unidade Rondon, Susana Pontelli e Luciana Barbosa, uniram forças com as secretárias Ana Claudia Fonte, Françoizes Teixeira e o professor Lucas Esteves para organizar o “Bilhete Dourado”, a primeira troca de livros realizada na escola. 

“Quando pensei no projeto, queria que os alunos trocassem livros entre eles, aí pensei em separar um espaço temático, lúdico”, disse Susana.  As decorações foram feitas por Susana e sua equipe, com materiais recicláveis, que se tornaram referências a diversas personalidades da leitura. Alguns da geração atual, como Harry Potter e companhia, outros mais clássicos, como “Alice no País das Maravilhas” e “O Mágico de Oz”.

O objetivo principal do projeto girou em torno de incentivar a leitura de forma sustentável e lúdica, favorecendo a ampliação do círculo de relacionamento dos estudantes, socializando conhecimentos e tomando consciência em relação à solidariedade, pois ao trocar um livro com outra pessoa, o jovem tem acesso a uma nova história sem precisar gastar e cria vínculos com a pessoa com seu interlocutor. 

No primeiro semestre, o empréstimo de obras literárias havia sido pífio. Em julho, a Feira do Livro realizada na unidade, movimentou a escola e realizou 152 empréstimos, daí em diante, esperava-se um aumento na procura, mas houve um movimento de queda. “Sentimos uma falta de público para os livros, temos livros maravilhosos que não são lidos, assim, precisávamos fazer mais eventos que envolvessem a Midiateca e livros, a gente tem que fazer com que eles queiram vir aqui”, explicou ela. O trabalho é constante e vem dando resultado, foi a maneira encontrada por pessoas que amam a leitura para passar a frente, tanto a prática literária, quanto os benefícios que advém da mesma. 

Confira fotos do evento: